PanoraMix#35 | Casamentos mais fáceis, vida mais barata, adolescentes mais vulneráveis

PanoraMix é minha curadoria semanal com artigos e análises sobre como  a transformação digital está impactando negócios e sociedade. Cadastre-se para receber semanalmente por email. É grátis 🙂 Mais barato ter do que alugar? Depende. sociedade Entendo que o modelo de negócios da economia do compartilhamento e mais especificamente do Uber, seu exemplo maior, é um trabalho em…

PanoraMix Especial Educação | Parte 2

Educação é um dos assuntos mais abordados no Panora, por isso mereceu uma segunda parte com artigos mostrando como ela está mudando e como tem ainda um caminho muito longo para estar alinhada com as necessidades da nova sociedade.

PanoraMix Especial Educação

Tratamos tanto sobre o assunto, que a PanoraMix Especial sobre Educação vai ser dividida em duas edições. Veja só que que selecionei para essa primeira parte entre tudo o que já publiquei sobre a nova educação no Panora:

Política e educação para uma nova era,
Reengenharia para engenheiros,
14 anos para virar uma página,
Tecnologia não resolve tudo,
Programação sem computadores,
Educação como investimento,
Quem quer ser um professor?

PanoraMix #19 – Paco Torras

Dez anos do lançamento do iPhone não poderia deixar de ser protagonista da PanoraMix#19:

As plataformas de negócio que ele viabilizou.
Mas o iPod veio antes.
Sete empresas que deram muito certo.
App cidadão.
Infra quase grátis.
Tipo Amazon mobile.

Sua carteira vai ficar ainda mais vazia na Nova Economia

Com certeza é das mais complexas mudanças que nossa sociedade irá sofrer, pois envolve literalmente toda a cadeia de produção e consumo que sustenta a economia, mas é uma mudança inevitável. Além de trazer mais segurança e transparência, com ajustes técnicos e legais na questão da privacidade o dinheiro digital, seja no formato que for, irá prevalecer e o papel talvez se torne uma moeda exótica. É o dinheiro que faz o mundo rodar mesmo que a gente não o veja mais dentro das nossas carteiras.

Negócios Sociais dão muito dinheiro e mudam o mundo

Esse movimento sem nenhuma dúvida mostra como a nova economia não é apenas para quem tem acesso à tecnologia nem para apenas resolver um problema pontual. Os negócios sociais são talvez a sua vertente de maior impacto de transformação, atingindo a base da pirâmide social e refletindo esse impacto em toda a cadeia de relações que compõe a sociedade.

Três negócios disruptivos que resumem tudo

Disrupção é daquelas palavras que eram pouco usadas e que recentemente ganhou um protagonismo inédito pois coube como uma luva no novo ambiente de negócios viabilizados pela tecnologia. Ruptura e rompimento, que formam a base da sua definição, é o que muitas dessas novas empresas, produtos e serviços têm como objetivo. Além do lucro, claro.…

A Nova Economia e o Novo Consumo

Este é o segundo artigo da série sobre a Nova Economia que iniciamos aqui. Mudanças nas formas de consumo talvez tenham sido as mais importantes e percebíveis proporcionadas pela nova economia. O consumo permeia todas as outras áreas e não se restringe apenas às transações de compra ou venda – atividades que estão caindo em…

A Nova Economia e a Nova Sociedade

Espero que ao final dessa série de artigos a gente entenda que gerir a economia de uma casa, empresa ou país não é nada fácil e fica ainda mais difícil quando não se entende ou, pior, nega-se por ideologia ou incompetência ver que mudanças inevitáveis na economia estão acontecendo fora do nosso controle e que seus impactos serão ainda mais profundos quanto menos nos incluirmos e aproveitarmos esse momento único e intenso.

Revista Panora | Setembro 2015

Definitivamente a Nova Economia está deixando todo mundo atordoado. De taxistas contra o Uber a operadoras de celular contra o Whatsapp, fica claro que quem deitou em berço esplêndido achando que seu feudo estava garantido, teve que repensar sua posição e agir. Agir nesses casos significa pressionar o governo para manter intactas concessões que escolheram…

[Quartas de Impacto] Social Bonds remuneram o investidor de acordo com o impacto social causado pelo projeto

A participação direta de empresas e pessoas nas políticas e investimentos públicos tem tido um enorme crescimento não só pelo uso da tecnologia que torna tudo muito mais transparente, mas também pela criatividade do mercado que busca novas formas de negócios que causem impacto social e ao mesmo tempo justifiquem com lucro o investimento feito. Todos ganham.

Salário mínimo “alto” gera desemprego

Os recentes aumentos reais no salário mínimo em alguns estados americanos está acelerando a adoção se sistemas automatizados e robóticos em atividades nas quais esse podem ser mais eficientes, baratos e rentáveis. Os primeiros a serem substituídos serão aqueles que trabalham em funções repetitivas e sem necessidade de especialização e nas cozinhas de fast-foods como…

Tecnologia criou mais empregos do que destruiu em 140 anos

Enquanto atividades perigosas, repetitivas e sem necessidade de especialização declinaram, substituídas por máquinas como na agricultura por exemplo, outras áreas mais criativas, de negócios, cuidados pessoais e tecnologia cresceram muito a demanda por mão de obra. Mão de obra que não pode, ainda, ser substituída por robôs.

Sindicalismo estudantil e autopirataria educacional

Aqui mesmo no Panora já divulgamos diversos exemplos de como empresários brasileiros estão mudando o ensino, melhorando a vida das pessoas, ampliando o acesso à educação com o uso da tecnologia e ganhando dinheiro sem a necessidade de agir dissimuladamente. Sindicalismo estudantil e ideologia política já atrapalham bastante. Não precisamos de mais ninguém nesses papeis.

Revista Panora 5 – Julho 2015

A edição de julho inaugura não só o nosso novo nome e logo mas também um novo formato com os artigos completos além de boxes onde estarão os links compartilhados que publicamos na nossa página do Facebook. O leitor terá aqui então toda a informação produzida e curada por nós.

O TNS agora é Panora

Mesmo conteúdo e mesma relevância sob uma marca com mais personalidade. Panora, vida e negócios na nova sociedade, quer ajudar a perceber e entender o impacto que as novas iniciativas no mundo dos negócios, educação, sustentabilidade, tecnologia e ciência terão na nossa sociedade, agora e no futuro próximo.

A economia do compartilhamento e a mobilidade urbana

Não é só lá fora que a economia do compartilhamento está rompendo paradigmas, inventando modelos comerciais e gerando renda. Aqui no Brasil também há diversas iniciativas bacanas nessa área que segundo a consultoria Pricewaterhouse & Coopers em 2025 vai movimentar US$ 335 bilhões globalmente. Uma delas é a Tripda, que viabiliza o compartilhamento de caronas,…

Falta de educação rima com recessão

Educação é um tema recorrente aqui, pois acreditamos que não há nova sociedade sem uma nova educação. E isso não vale só para o Brasil. Com raras exceções todos os países podem melhorar seus sistemas educacionais para atender não só uma demanda crescente mas principalmente para se atualizar com o mercado. A Organização para a Cooperação…

A nova economia da nova economia

O AirBnB é um dos ícones da nova economia. Viabilizando de forma simples e direta acomodações temporárias em mais de 34.000 cidades de 190 países, está avaliado em US$ 20 bilhões e mudou o mercado de hospedagem globalmente. Não só mudou a forma como viajantes buscam quartos como também criou um ecossistema de outras empresas…

Relevância da mídia impressa desaparece

Uma pesquisa do Instituto Reuters para Estudo do Jornalismo mostra que a mídia impressa como fonte de notícias morreu, vai ter que reencarnar em outro formato e a TV tem que ficar de olho nisso pois será a próxima vítima da internet e das redes sociais. Brasil e EUA com perfis bem parecidos nas fontes…

Negócios disruptivos também na filantropia

A Give Directly transfere eletronicamente US$ 1.000 para famílias extremamente pobres selecionadas segundo um critério próprio baseado em dados públicos sobre pobreza. Isso equivale ao orçamento de um ano dessas famílias que em média vivem com US$ 0,65 por dia.

Os doze países mais prontos para o futuro

O Brasil não entrou no top 50 em nenhum dos 10 pilares divididos entre ambiente (regulatório/político e de negócios/inovação), prontidão tecnológica (infraestrutura, preços e competências), uso (por governos, indivíduos e empresas) e impactos (econômicos e sociais).

Novas e velhas relações de trabalho depois do Uber

Novos modelos de negócios viabilizados pela tecnologia geram novas oportunidades profissionais e, se não resolvem um problema, pelo menos melhoram processos, economizam tempo e movimentam a economia. Mas isso vêm com um preço: a quebra de paradigmas e monopólios há muito tempo estabelecidos e a consequente insatisfação de quem os possuía. O Uber – serviço…

Será que mudamos mesmo tanto assim?

Será que mudamos mesmo tanto assim? Será que somos mais individualistas, será que expressamos mais nossas opiniões mesmo? Ou será que sempre foi assim, apenas os meios é que mudaram?
Vamos discutir isso aqui nesse mês de maio.

Google salvando a velha mídia

Os problemas da velha mídia em se adaptar aos novos tempos não vêm de hoje nem são culpa das redes sociais, onde qualquer um pode produzir e distribuir conteúdo, muitas vezes de qualidade. Anos atrás o Google criou um serviço onde o próprio usuário montava seu jornal online com notícias oriundas dos veículos que ele…

De volta para o futuro

O número de livrarias independentes nos EUA cresceu 27% desde 2009. No Brasil a tendência é oposta, as pequenas livrarias estão fechando enquanto as médias e grandes redes ampliam seus negócios. Leia mais aqui: http://goo.gl/JoPXX9

O custo do planejamento urbano

Sabe por que os preços dos imóveis nas grandes cidades andam pela hora da morte? Porque o governo incentiva a baixa ocupação do solo restringindo a altura dos edifícios. Ao restringir o uso do solo, as leis de zoneamento limitam a oferta de imóveis o que acaba aumentando o valor deles. E com cada vez…

Cigarros eletrônicos conquistam jovens nos EUA

Ainda proibido no Brasil, os cigarros eletrônicos ou e-cigarros já são normais nos EUA e um sucesso entre os adolescentes americanos, sendo tão comuns quanto laptops nas escolas do país.
Hoje há mais jovens que fumam eletrônicos do que tabaco.
E-cigarros são vendidos em mais de cem sabores diferentes e muitas vezes adotados como alternativa para deixar de fumar tabaco e maconha.