Sua carteira vai ficar ainda mais vazia na Nova Economia

Com certeza é das mais complexas mudanças que nossa sociedade irá sofrer, pois envolve literalmente toda a cadeia de produção e consumo que sustenta a economia, mas é uma mudança inevitável. Além de trazer mais segurança e transparência, com ajustes técnicos e legais na questão da privacidade o dinheiro digital, seja no formato que for, irá prevalecer e o papel talvez se torne uma moeda exótica. É o dinheiro que faz o mundo rodar mesmo que a gente não o veja mais dentro das nossas carteiras.

Política e Dinheiro. Com quem está o Poder na Nova Economia?

Se há alguém que se sente muito prejudicado pelos impactos da Nova Economia é aquele governo que não cumpre o seu papel de líder incentivador, que deixa de perceber e atender ao novo cidadão e que prefere negar a inovação e manter feudos e concessões por razões políticas. Sem conseguir acompanhar as necessidades da nova sociedade e entendendo que a nova economia reduz a arrecadação de impostos, quando na verdade acontece o contrário, e consequentemente seu poder, legisladores muitas vezes escolhem proibi-la de exsitir ou funcionar a se apropriar dela e amplificar seus benefícios. Isso não acontece por desconhecimento sobre como funcionam os novos negócios, mas por puro medo de perder o poder e o controle sobre o dinheiro dos cidadãos e trabalhadores.

A Nova Economia e o Novo Consumo

Este é o segundo artigo da série sobre a Nova Economia que iniciamos aqui. Mudanças nas formas de consumo talvez tenham sido as mais importantes e percebíveis proporcionadas pela nova economia. O consumo permeia todas as outras áreas e não se restringe apenas às transações de compra ou venda – atividades que estão caindo em…

A Nova Economia e a Nova Sociedade

Espero que ao final dessa série de artigos a gente entenda que gerir a economia de uma casa, empresa ou país não é nada fácil e fica ainda mais difícil quando não se entende ou, pior, nega-se por ideologia ou incompetência ver que mudanças inevitáveis na economia estão acontecendo fora do nosso controle e que seus impactos serão ainda mais profundos quanto menos nos incluirmos e aproveitarmos esse momento único e intenso.

Salário mínimo “alto” gera desemprego

Os recentes aumentos reais no salário mínimo em alguns estados americanos está acelerando a adoção se sistemas automatizados e robóticos em atividades nas quais esse podem ser mais eficientes, baratos e rentáveis. Os primeiros a serem substituídos serão aqueles que trabalham em funções repetitivas e sem necessidade de especialização e nas cozinhas de fast-foods como…

Tecnologia criou mais empregos do que destruiu em 140 anos

Enquanto atividades perigosas, repetitivas e sem necessidade de especialização declinaram, substituídas por máquinas como na agricultura por exemplo, outras áreas mais criativas, de negócios, cuidados pessoais e tecnologia cresceram muito a demanda por mão de obra. Mão de obra que não pode, ainda, ser substituída por robôs.

A nova economia da nova economia

O AirBnB é um dos ícones da nova economia. Viabilizando de forma simples e direta acomodações temporárias em mais de 34.000 cidades de 190 países, está avaliado em US$ 20 bilhões e mudou o mercado de hospedagem globalmente. Não só mudou a forma como viajantes buscam quartos como também criou um ecossistema de outras empresas…

O custo do planejamento urbano

Sabe por que os preços dos imóveis nas grandes cidades andam pela hora da morte? Porque o governo incentiva a baixa ocupação do solo restringindo a altura dos edifícios. Ao restringir o uso do solo, as leis de zoneamento limitam a oferta de imóveis o que acaba aumentando o valor deles. E com cada vez…

Economia mundial ruma em direção ao oriente

A consultoria McKinsey tomou o centro geográfico de cada país e, a cada ano indicado no mapa, utilizou estimativas do produto interno bruto daquele país para encontrar o centro econômico aproximado de massa do mundo e como ele mudou ao longo do tempo.

My house my life em Nova York

Enquanto a gente aqui quer resolver o problema de moradia com o dinheiro de impostos investidos em projetos medíocres, construções que não ficam em pé e têm alto custo de manutenção, NY busca suas soluções na tecnologia, no investimento privado e na flexibilização de restrições urbanísticas. Qual dos dois caminhos você acha que irá atingir…

Irão existir patrões e funcionários no futuro?

Enquanto no Brasil se discute a manutenção das relações de trabalho por meio de leis, o mercado pode estar indo na direção contrária liderado por um modelo de negócios, remuneração e responsabilidades mais flexível e com vínculos mais diretos. Mas qual seria a fórmula ideal para empregadores e funcionários, se é que essas duas posições…

A empresa mais rentável do mundo

A gente aqui fala muito de inovação em diversas áreas, de como tudo está mudando rápido e intensamente na nossa sociedade. Você seria então capaz de adivinhar de qual indústria vem a empresa mais rentável do mundo nos últimos cinquenta anos? Um dolar investido nessa empresa em 1968 valem hoje US$ 6.638 enquanto na média…

O dilema do aumento do salário mínimo

Salário mínimo é um assunto delicado em qualquer país. Aumento de salário mínimo então… Até nos EUA isso se torna uma questão importante. No caso dessa tradicional livraria em São Francisco, o recente aumento do mínimo simplesmente inviabilizou um negócio que tem produtos com preços nas capas, impedindo o repasse dos novos custos como podem…

Drogas e impostos

O Estado do Colorado nos EUA ganha tanto dinheiro com os impostos que recolhe com a venda de maconha legalizada em 2012, que vai restituir parte do que os contribuintes pagaram em impostos ano passado. Inacreditável, não é?

Bill Gates e os bancos africanos no celular

O Brasil é um dos países mais bancarizados do mundo e um dos mais evoluídos em tecnologia bancária. Mas é a África que está liderando as inciativas para tornar serviços bancários ubíquos através de celulares básicos. Bill Gates aposta que o acesso a esses serviços dessa forma vai mudar o mundo. Para melhor.

Radio Shack pede falência

O mês começou com uma péssima mas previsível notícia: a iminente falência de uma das mais tradicionais cadeias de lojas dos EUA. A Radio Shack, com 92 de existência e mais de 4.000 lojas não soube se posicionar na nova economia e abriu falência. Não foi a primeira nem será a última cadeia de lojas…