PanoraMix#40

PanoraMix é minha curadoria semanal com artigos e análises sobre como  a transformação digital está impactando negócios e sociedade.

Cadastre-se para receber semanalmente por email. É grátis 🙂

Cadastre-se para receber a PanoraMix semanalmente


Trocadores de ônibus e o novo transporte urbano

transportes | vida urbana

Semana passada a câmara de vereadores do Rio de Janeiro ressuscitou uma profissão que está extinta em outros países mais civilizados, mas que ainda existia, de forma incipiente, por aqui: o cobrador de ônibus.

A única coisa certa nessa decisão é a confirmação de que nossos governantes e legisladores têm pouco ou nenhum compromisso com o presente do trabalho – querer compromisso com o futuro do trabalho é pedir demais –  e preferem se agarrar a velhas práticas clientelistas e corporativistas que não deveriam mais caber numa sociedade moderna.

No meu artigo “Política e Dinheiro – Com quem está o poder na Nova Economia” eu mostro como eixo do poder está mudando, ainda que lentamente, e como os novos negócios viabilizados pela tecnologia são protagonistas nesse movimento.

fluxo2
Sistemas de transporte urbano não só mudaram muito nos últimos anos, Uber, Moovit, 99, GPS, Waze, etc., como surgiram novas formas de transporte que, a contrário do que fazem os vereadores do Rio, deveriam incentivar a modernização e a melhoria de qualidade do transporte público. Três exemplos são de empresas de compartilhamento de veículos que já estão atuando em São Paulo:

Zazcar oferece carros, todos do mesmo modelo Ford Ka, para aluguel por R$ 10,00 a hora mais R$ 0,90/km.

Os HB20 da Turbi, que tambem oferece NIssan Kicks e Mini Cooper, são ainda mais baratos: R$ 8,00 e R$ 0,50/km respectivamente.

Nas duas empresas os carros ficam espalhados pela cidade, combustível e seguro já estão incluídos no preço e o cliente tem que devolver o carro no mesmo lugar que retirou. Nos dois casos, dividindo por quatro pessoas, pode sair mais barato do que andar de ônibus.

Já a Urbano oferece o BMW i3 elétrico e o Smart de duas pessoas para aluguel por minuto, R$ 1,20/min, com a vantagem de poder devolver o carro na rua, em qualquer lugar de áreas pré-determinadas pela empresa. Mais caro, mais avançado pela oferta de carros elétricos, para outro público.

Opções acessíveis de transporte não faltam e irão se multiplicar enquanto nossos governantes e legisladores não entenderem que os problemas das cidades serão resolvidos à revelia deles, por empresários que criam soluções e empregos no vácuo deixado por políticos preocupados apenas com seus cada vez mais irrelevantes guetos eleitorais.

Criando atividades e reciclando habilidades

trabalho | educação

Recriar atividades virtualmente extintas como forma de preservar empregos não é o caminho para um futuro onde o trabalho e emprego estarão em áreas ainda pouco desenvolvidas e tão variadas como ciência de dados e andadores de idosos. A Business Insider fez uma lista com 21 profissões de futuro, algumas bem estranhas, mas outras que já podem existir. Trocador de ônibus não está entre elas.

Mas independente da atividade, há habilidades pouco incentivadas em escolas e empresas que valem para melhorar a “trababilidade” de qualquer um e que qualquer um pode desenvolver para estar mais atualizado com as novas necessidades.

Não basta mais ser bom naquilo que você sabe fazer, tem que ser bom também naquilo que todos deveriam saber fazer.

A Inc. fez uma lista de quatro habilidades importantes  numa sociedade onde a inovação é uma necessidade em todas as áreas, exceto na câmara de vereadores do Rio. São elas: Curiosidade Aplicada, Networking, Conforto na confusão e Rigor.

Criando taxas e reciclando impostos

tecnologia | sociedade | poder

Como já vimos antes, a economia digital, descentralizada e globalizada que está sendo construída enquanto cria oportunidades para empreendedores, tem sido uma dor de cabeça para governantes e legisladores. Como produtos digitais não conhecem fronteiras entre países e sistemas de pagamento tampouco, cobrar impostos desse tipo de produto ou serviço exige criatividade. Ou exigiria, pois mesmo na Europa do Mercado Comum está optando pelo caminho mais fácil de criar novas taxas e impostos que cubram essa fragmentação.

A justificativa é que “normalmente, essas empresas tem uma sede em uma nação europeia, mas atuam em outros Estados-membros. Com isso, a empresa paga o imposto em seu “país-sede” e acaba não quitando uma série de taxas nas nações em que atua. Isso levou a uma situação de falta de arrecadação para aqueles países onde as empresas geram lucros de maneira remota, com mínima ou nenhuma presença física” conforme cita a matéria da Época Negócios.

Não é de hoje que a Europa projeta cobrar impostos extras de novos negócios. Há dois anos crowdfunding ou financiamento coletivo foram alvos da sanha arrecadadora comum a todos os governos.

Energia barata e também de graça

energia | sustentabilidade

Um novo condomínio de apartamentos na Espanha ganhou a certificação Leed Platinum pois conseguiu reduzir ao mínimo sua conta de energia. A cooperativa de apartamentos de Arroyo Bodonal, perto de Madri, conseguiu a certificação após completar sua construção de forma sustentável, eficiente energeticamente e respeitosa com o meio ambiente.

O custo 6% maior da obra converteu-se em uma conta de luz mensal de apenas 37 Euros por unidade, uma economia de 75% em comparação com o consumo de uma construção “normal” equivalente. Dos sistemas de isolamento térmico aos eletrodomésticos entregues com os apartamentos, tudo foi pensado para exceder as normativas Europeias que determinam que a partir de 2020 “todo novo edifício deve ter um consumo energético quase nulo”.

Conheça os detalhes da construção na matéria do La Vanguardia.

Luz por gravidade
Mas nem só em grandes construções com projetos elaborados há iniciativas viáveis para a produção e consumo de energia. No vídeo abaixo você pode conhecer uma pequena luminária que funciona pela força da gravidade e  pode levar luz grátis a lugares até então impossíveis. Não preciso explicar os ganhos em qualidade de vida que um única lâmpada pode trazer para quem vive na escuridão, não é?

Saca-rolhas

design

A cortiça é um dos materiais mais antigos do mundo. Retirada das cascas de árvores, não serve só para fechar garrafas de vinho. Vem sendo usada há uma eternidade como revestimento, isolamento, flutuação e proteção.

É um material tão versátil que a Designboom selecionou 24 produtos e projetos que utilizam a cortiça no seu melhor. De sapatos a luminárias e móveis, os designers mostram como é bacana inovar usando um material tão antigo. Clique na imagem abaixo e conheça os produtos.

cortiça


PanoraMix é minha curadoria semanal com artigos e análises sobre como  a transformação digital está impactando negócios e sociedade.

Cadastre-se para receber semanalmente por email. É grátis 🙂

Cadastre-se para receber a PanoraMix semanalmente

 

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s