PanoraMix#34 | Reduzir, reutilizar e reciclar para sobreviver e se renovar nos negócios

PanoraMix é minha curadoria semanal com artigos e análises sobre como  a transformação digital está impactando negócios e sociedade.

Cadastre-se para receber semanalmente por email. É grátis 🙂

Cadastre-se para receber a PanoraMix semanalmente


R$ 2.5bi no PIB criados do nada

negócios

Se você sentia falta de estatísticas oficiais sobre o impacto de novos negócios na economia, seus problemas terminaram. Estudo da Fundação Instituto de Pesquisas Econômicas – FIPE mostra que o Airbnb foi responsável por R$ 2,5 bilhões no Produto Interno Bruto (PIB) de 2016, o que equivale à geração de 70.000 novos empregos no país. A fundação também mostrou que com apenas 2,1% do mercado brasileiro de hospedagem, o AirBnB não é concorrente direto do setor hoteleiro. É a primeira vez que a Fipe analisa o impacto socioeconômico do Airbnb no Brasil, e com ele eu confirmo alguns fatos que temos discutido aqui:

– novos negócios como o AirBnB e Uber geram renda a partir de ativos que eram/são subutilizados sem reduzir de forma relevante as receitas de negócios legados;

– além dos anfitriões brasileiros, esses R$ 2,5bi no PIB foram criados com dinheiro de capital de risco estrangeiro que investiu no AirBnB. Não tem benefício fiscal, juros subsidiados nem nenhum incentivo governamental tão comum para justificar investimentos no país;

– muito pelo contrário. Governantes, legisladores e empresários old-fashioned não têm a menor ideia do impacto da nova economia na sociedade. Mas isso está mudando.

Update or die I

sociedade

Por aqui esse movimento ainda não é tão forte, mas em Barcelona as cabines de telefones públicos estão acabando. Para vocês terem uma ideia, as primeiras cabines foram instaladas na cidade em 1966. Duraram pouco mais de cinquenta anos. Para quem, como eu, fez fila em telefones públicos com defeito para ligar de graça para a família no Brasil, é um pouco da história que desaparece. Ou quase. Salvaram a última cabine no distrito de Horta, bem afastado do centro da cidade, mas não como telefone público.

Vizinhos da região fizeram uma enquete e decidiram um novo uso para a antiga cabine: um ponto de troca de livros, onde qualquer um pode deixar ou pegar um livro usado para ler. Vizinhos sábios, trocando um uso analógico por outro é uma bela maneira de se posicionar para o futuro digital. A cabine será reformada e ganhará seu novo uso até o final do ano.

Barcelona, livros e futuro, você vai ler mais sobre isso na última nota dessa edição.

Quer levar esse conteúdo para ser discutido na sua empresa, escola ou grupo?

panoramix@panora.com.br

Update or die II

mídia | entretenimento

Se você, como eu, é fã e ouvinte de rádio FM também vai se sentir bem com essa pesquisa. Ao contrário do que pode parecer, o rádio está mais vivo do que nunca. Ou quase.

Segundo a Nielsen, o rádio, no seu modelo mais antigo, ainda é o principal canal para descoberta de novas músicas. Não tem para amigos nem descobertas da semana do Spotify. É a antena que ainda capta as novidades. Embora sua audiência nos EUA se mantenha proporcionalmente a mesma desde os anos 70, o rádio AM/FM continua sendo o grande meio para alcançar as massas por lá.

Um das razões para a sobrevivência desse meio num mundo em teoria dominado pelo streaming, é a mesma da PanoraMix existir. Tem muita gente que frente à oferta de milhões de músicas – ou textos, vídeos…- hoje disponíveis online, ainda prefere um consumo passivo de informação e entretenimento, com alguém filtrando e selecionando o que vale a pena.

Claro que esse modo é plenamente coberto pelas playists que tanto sucesso fazem nos serviços de streaming, onde qualquer um pode ter sua “rádio”. Por isso hoje temos dois modelos desse meio: o tradicional, transmitido por ondas pelo ar e o online, via internet com seus diversos formatos (playlists, podcasts, rádios online, etc. ). Além disso temos as rádios tradicionais que transmitem a mesma programação pelo ar e pela internet.

A Quartz tem uma matéria interessante sobre esse novo velho rádio e eu escrevi um artigo contando minha experiência em 1977 quando eu liguei o rádio de manhã e levei um susto.

Update or die III

negócios

Um estudo recente da agência de risco Standard & Poor’s mostra que uma empresa nascida em 1955 teria em média 61 anos de vida. Em 2015 esse prazo caiu para 17 anos. O estudo mostra também que 52% das 500 empresas que formavam o índice S&P 500 quinze anos atrás não existem mais. Não estou falando de cabines telefônicas nem de serviços de entretenimento, falo das principais empresas americanas, aquelas que movem a economia mundial. Metade delas desapareceu nos últimos quinze anos. Quantos anos você quer que sua empresa viva? Mais de quinze? Comece a mudar tudo já e mude sempre, não há mais outro caminho para sobreviver.

Sem spoilers

livros

Nesse último feriado li Origem - Dan Browno novo livro do Dan Brown, Origem. Não é a melhor história de Robert Langdon, nem a pior tampouco, mas é uma história que, exceto pela parte religiosa sempre presente na série, tem muito a ver com o que a gente discute por aqui. Nele, um famoso cientista bom em previsões revela ter descoberto a resposta para duas questões da humanidade: de onde viemos e para aonde vamos.

É a resposta à segunda pergunta que mostra que até para a ficção, já estamos vivendo um futuro que chega cada vez mais rápido. Quase todas as justificativas dadas pelo cientista para suas previsões, já existem além do conceito, e sobre algumas você já leu por aqui.

Longe de ser um livraço, Origem poderia ter sido considerado de ficção científica apenas alguns anos atrás. Mas escrito hoje, está mais próximo de um jornalismo investigativo com uma boa dose de romance policial. E se você, como eu, gosta de arquitetura e é fã de Gaudí e de Barcelona, o livro ganha muito.

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s