Ter carro vai ser um hobby

Duas tendências de mercado, carros autônomos e a economia do compartilhamento que estamos acompanhando aqui, aliadas a outra, a migração da população em direção às cidades, essa conduzida pela sociedade, vão mudar completamente nossa percepção de propriedade de veículos e o transporte individual nos centros urbanos.

Enquanto hoje ainda parece natural, necessário e muitas vezes incentivado pelo governo, possuir um carro, quando colocado na ponta do lápis, não faz muito sentido. Estudos indicam que um veículo pessoal passa até 90% da sua vida parado, enquanto seu orgulhoso proprietário continua pagando prestações, seguros e impostos para utilizá-lo apenas por 10% do tempo. Para piorar, cerca de 30% do tráfego nas grandes cidades é causado por carros procurando vagas de estacionamento. Então, por mais amados e desejados que ainda sejam, analisando friamente, carros particulares são mais um problema do que uma solução. Para seus proprietários e para as cidades.

Mas como já percebemos, onde há problemas há também oportunidades e empresas dispostas a investir em soluções, que neste caso vão vai precisar que as duas tendências de mercado amadureçam e se unam em uma solução conjunta.

O modelo de negócios de redes de compartilhamento como as promovidas pelo Uber, Car2go e Go!Drive entre tantas outras, associado aos carros autônomos, que circulam sem motoristas e já sendo testados em alguns países, poderão fazer em menos de vinte anos que o prazer de comprar e manter um carro próprio para uso particular seja algo como um hobby, parecido com o que é hoje possuir um cavalo.

Carro autônomo como um serviço que o usuário requisita quando precisa será uma solução muito mais simples, barata  e eficiente além de ecologicamente mais responsável e com enorme impacto na vida das cidades. Isso também está ligado ao fato de que a maioria da população mundial já vive em centros urbanos, aumentando a necessidade por serviços de transporte e assim viabilizando economicamente o investimento em soluções como essa onde um modelo de negócios associado a novas tecnologias viabiliza não só atender a uma demanda crescente de transporte individual barato e de qualidade nos grandes centros urbanos como faz isso melhorando a qualidade de vida da sua população.

“Percentage of World Population Urban Rural” by Taylorluker – Licensed under Attribution via Wikimedia Commons.

Não é à toa que praticamente todas as montadoras possuem projetos de veículos autônomos e até o Google viu nisso uma oportunidade de atuar numa área que envolve muita tecnologia e que em 2030 vai girar US$ 87 bilhões. A cereja desse bolo é que todos esses carros-autônomos-como-serviço poderão ser elétricos.

Este será um fenômeno restrito ao transporte urbano, dentro das cidades. Deslocamentos mais longos terão outro tipo de solução. Sem dúvida atividades como motoristas de táxi e guardas de trânsito irão desaparecer por se tornarem obsoletas, mas é o preço a se pagar por uma evolução na qual todos os habitantes de uma cidade ganham.

3 comentários sobre “Ter carro vai ser um hobby

  1. Pingback: 2 | A Nova Economia e o Novo Consumo | Panora

  2. Pingback: A velha indústria e os jovens do milênio contra o Detran | Panora

  3. Pingback: PanoraMix#13 | Paco Torras | PANORA

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s